Quem sou eu

Minha foto
A REDE SOCIOASSISTENCIAL DO DISTRITO DE PERUS é composta por um agrupamento de diferentes instâncias com objetivos comuns de: estimular a comunidade de Perus a tornar-se um sujeito de ações cidadãs minimizando o grau de vulnerabilidade local. Somos articuladores, mediadores e multiplicadores, na medida em que detectamos, analisamos e encaminhamos as ações propostas para os recursos disponíveis articulados por representações da rede privada e pública nas áreas: social, saúde, educação, meio ambiente, cultura, esporte e lazer, subprefeitura entre outras.

1 de out de 2012

Ata da Reunião de Agosto de 2012

MEMÓRIA
REUNIÃO DA REDE SOCIOASSISTENCIAL DE PERUS – RESAPE

Realizada no dia 29/08/2012, das 9h às 12h, na Casa Viva – R. Antônio Maia, 827
Participantes: Alexandre Gottardo (MSE-Perus) /  Ivan Silva Pinto (MSE-Perus) / Maria Lourdes (MSE-Perus) / Susan Moura (Abrigo Doce Lar V) / Maria Cristina (CCA-VilaCaiúba) / Janaína Isis (CCA-Recanto I) / Gisa Teles (Instituto Lírios do Vale) / Clébio Ferreira (Comunidade Cultural Quilombaque) / Rosilene Augusto (CCA-VilaFanton) / Ana Carolina Camargo (SEHAB – Habi Norte) / Elis Regina (SEHAB – Habi Norte) / Marcia Victoriano (CCM Perus) / Bernadete Souza (Guri Santa Marcelina) / Maria Lúcia Aquino (CEU-Perus) / Eziquiel Faria (GCM Perus) / Luziene Brilhante (SASF Vale da Bênção) / Cristiane Alves (SASF Perus) / Daniela Cassanho (NASF Morro Doce) /           Maria Madalena Alves (Casa Viva) / José Aécio Silva (Paróquia São José) / Antônio Ferreira (Conselho Tutelar) / Thiago Tonholi (NPJ) / Dagmar (CRAS) / Maria Cristina Matos (CEI CEU-Perus)
Aprovação da ata da última reunião: Após a apresentação pessoal dos participantes, iniciaram-se os trabalhos da RESAPE a partir da ata da última reunião. No convite de participação da presente, foi anexada a ata da última, a fim de todos já viessem com ela lida. Mas até para instigar uma discussão, a ata foi lida sucintamente. A ata foi aprovada, mas um dos tópicos que gerou maiores comentários dizia respeito à escuta psicológica exercida pelos alunos do último ano de graduação da UNIP, pela falta de retorno da coordenação da iniciativa.
Avaliação da V Mostra Cultural:A organização do evento foi criticada pela maioria dos participantes,entendendo que ela deveria ser mais bem divulgada e realizada em um local de mais fácil acesso à população. As apresentações artísticas, entretanto, foram elogiadas.
Apresentação do Mini-Guia dos Serviços:Foi disponibilizada a todos os participantes a prévia de um mini-guia de serviços socioassistenciais, educacionais, culturais e de saúde da região de Perus e Anhanguera. Todos se interessaram e foi suscitada a sua oficialização em um evento, promovido pelo Centro da Cidadania da Mulher, no mês de novembro desse ano.
Na oportunidade, sugeriu-se a formalização da RESAPE, registrada no cartório como pessoa jurídica e assim, apta a realizar convênios e obterbenefícios. Todos concordaram com a possibilidade, razão pela qual esse assunto será posto em pauta no próximo encontro.

Exposição das atividades desenvolvidas pela Comunidade Cultural Quilombaque:Apesar de Perus carecer de políticas públicas na área da cultura, muitos projetos culturais propostos pelos habitantes do bairro foram beneficiados pelas leis e programas de incentivo à cultura. No mês de agosto houve um ato artístico em prol da memória do bairro, mais especificamente, sobre a antiga Fábrica de Cimento. A Quilombaque, ponto de cultura, está desenvolvendo suas atividades nesse segundo semestre, bem como os grupos de teatro da região, em especial, o Pandora. Destaca-se a “Trilha da Memória”, passeio turístico que resgata a história do bairro e a disciplina aberta do curso de Paisagismo da FAU/USP, que acontece todos os sábados, das 14h às 17h.

Apresentação do subgrupo da Saúde:Maria Madalena, da Casa Viva, expôs ludicamente as consequências da rejeição e da falta de cuidado com as pessoas através da história infantil “Agora Não, Bernardo”, do escritor David Mckee.
Daniela, do NASF – Morro Doce, apresentou a “Estratégia Saúde da Família”, (reorientação do modelo assistencial, operacionalizada através da implantação de equipes multiprofissionais em unidades básicas de saúde, responsáveis pelo acompanhamento de um número definido de famílias) focalizando o atendimento na região (Recanto dos Humildes, Morro Doce e Jardim Rosinha), e sua atuação conjunta com o NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família). Atualmente, o NASF conta com 15 equipes nas localidades de Perus e Anhanguera e está com dificuldades de contratação de médicos.

Informes:A SEHAB alegou que não haverá remoção das casas de Perus, em razão das obras do Rodoanel. Entretanto, a área conhecida como Ilha do Frade é passível de reurbanização pela Prefeitura. Haverá comemoração da Quilombaque, no dia 23 de setembro, na Praça Inácio Dias. O bairro de Perus também faz aniversário, no dia 21 de setembro.
O próximo encontro da RESAPE acontecerá no dia 26/09, na Quilombaque (Travessa Cambaratiba, 05 – Beco da Cultura, ao lado da estação de trem de Perus), das 9h às 12h.

Relatoria pela Comissão Executiva RESAPE (julho/agosto/setembro 2012)
Alexandre Santos Gottardo (MSE-Perus), Ivan Silva Pinto (MSE-Perus) e Otávio Silva (NPJ Perus)

Nenhum comentário:

Postar um comentário